terça-feira, 25 de outubro de 2011

ÓLEOS VEGETAIS E SEUS BENEFÍCIOS NOS CABELOS





Óleos Vegetais



Por sua semelhança com a estrutura da pele, os óleos vegetais reagem melhor com o tecido e permitem que tanto a água, como outros princípios ativos existentes nos cosméticos aplicados sejam bem absorvidos.

Extraídos principalmente das sementes de plantas e frutas, os óleos vegetais aumentam a proteção da pele e cabelos contra a perda excessiva de líquidos, permitem a respiração cutânea e assimilam a luz solar. Quando aplicado na pele ou cabelos, grande parte do óleo vegetal é absorvida e processada pelas enzimas, ao contrário dos óleos minerais, que podem causar danos, como o entupimento de poros por serem derivados do petróleo, repelindo a água e impedindo a absorção de ativos de base hídrica.


Saiba como fazer umectação nos fios utilizando Óleos vegetais


Azeite de Dendê (ou óleo de palma)

É um dos princípios ativos de muitos cosméticos. Fonte natural de vitamina E, tocofeiros e tocotrienois que atuam como antioxidantes, o dendê também é rico em vitamina A. Para se ter uma idéia, a quantidade de vitamina A presente é 14 vezes maior do que a encontrada na cenoura. O azeite de dendê possui ácidos graxos similares aos encontrados nos fios, proporcionando hidratação e brilho.

Dicas de uso:


  1. Uma ou duas colheres de sobremesa misturadas ao creme de hidratação dependendo do estado do cabelo e do tamanho do mesmo;


  2. Não há necessidade de lavar com shampoo após a hidratação.
Cuidados:

  1. Loiras devem fazer teste da mecha. Algumas meninas relatam manchas amareladas nos fios;


  2. Condicionar depois da hidratação, para neutralizar o cheiro muito ativo. Apesar que muitas meninas não sentem necessidade;


  3. Se passar o dendê puro use luvas, pois pode manchar a pele. Se misturado ao creme não há riscos de manchas.


Óleo Vegetal de Côco


O óleo de côco natural para reforçar a estrutura de cabelos desvitalizados. Neste caso, o óleo deve ser passado somente nos fios, não sendo utilizado no couro cabeludo.

Para deixar os cabelos menos secos, mais fáceis de pentear e mais fortes, deve ser aplicado uma vez por semana, sem condicionador. "Como apresenta a mesma constituição da derme, o óleo de côco natural ajuda a limpar o cabelo sem agredí-lo, mantendo a sua hidratação natural. O óleo vegetal de côco hidrata e amacia o fio do cabelo, oferecendo grande variedade de elementos nutritivos, como magnésio, potássio, cálcio e ferro”, completa.

Dicas de uso:
  1. Em um liquidificador bata a água de côco com a polpa do fruto verde por um minuto. Para cabelos muito danificados, vale acrescentar um pouco de óleo vegetal de côco. A pasta obtida é aplicada como máscara capilar. Deve ficar sobre os fios durante cerca de 40 minutos e serve para todos os tipos de cabelo. Não tem contra-indicações e pode, inclusive, ser feita em crianças;


  2. Passar nas pontas do cabelo como reparador;


  3. Na umectação noturna;


  4. Junto com a hidratação.

Como conseguir o óleo de côco em casa:


O côco dever ser fresco, maduro. Jamais seco. Uma vez partido, retirar a castanha e ralá-la ou então bater no liquidificador com um pouco de água quente, a película escura deve ser retirada antes.

Uma vez ralado, esprema a massa num pano até extrair o máximo do leite, pode, inclusive colocar mais um pouco de água. Deixe esse leite descansar de um dia para o outro, ou então até que haja a separação do soro. A massa branca tende a ficar na superfície. Descarte o soro. Coloque a massa branca em uma panela e leve ao fogo baixo, conforme vai fritando, o óleo vai se separando. Guarde-o num vidro de preferência escuro.

Em clima frio a gordura do côco solidificar-se-á e em clima quente se manterá líquida. De um côco é possível para extrair aproximadamente 15ml.



Óleo de Babaçu

É produzido pelas amêndoas retiradas do interior do fruto de uma palmeira encontrada no Norte do Brasil.

Apresenta propriedades parecidas com o óleo de dendê. Possui alto teor de ácido láurico.


Use nas hidratações semanais ou para fazer umectação.



Óleo de Mamona


Também conhecido como óleo de rícino. É rico em ácidos graxos e é conhecido por atuar como um umidificante, chamando a si própria umidade. Ele tira as toxinas do couro cabeludo, nutre, hidrata e deixa o cabelo mais encorpado, estimula o crescimento, ajuda a eliminar as pontas duplas e dá balanço. Praticamente milagroso!

Dicas de uso:
  1. Como selante para as pontas;


  2. Como óleo de massagem para o couro cabeludo (se usar depois de uma massagem com açúcar mascavo fica melhor ainda);


  3. Misturar com o condicionador para aumentar o poder de hidratação;


  4. Colocar no cabelo e envolver com uma touca plástica para efeitos de máscara (melhora bastante se misturar com mel e condicionador);


  5. Misturar com outros óleos (jojoba, oliva, côco...) e usar como um tratamento pré-shampoo;


  6. Usar como pós-condicionador quando o cabelo ainda estiver úmido.


Azeite de Oliva

Há cinco mil anos, as mulheres egípcias descobriram os efeitos benéficos do azeite de oliva para sua pele e cabelos e passaram a utilizá-lo como emoliente. O azeite de oliva possui vitaminas A, D, K e E, e é um poderoso antioxidante, o que ajuda a retardar o envelhecimento. A oliveira é uma árvore capaz de regenerar e autoproteger.

Por todas as suas propriedades, ele se revelou como uma estrela da cosmética. Suas aplicações na área da estética e beleza são inumeráveis: funciona como anti-rugas, hidratante e suavizante para peles secas; é purificador, calmante, e serve para amolecer as impurezas da pele e tornar mais fácil a remoção; melhora a elasticidade da pele, dá brilho aos cabelos e é perfeito para banhos relaxantes e massagens.

Dicas de uso:

  1. Colocar uma ou duas colheres de sopa de azeite nas hidratações semanais;


  2. Na umectação;


  3. Passar após o shampoo e deixar alguns minutos;


  4. Puro de um dia para o outro;


  5. Colocar algumas gotinhas no leave in.


Óleo de Linhaça

O óleo de linhaça, ou semente de linho, é um ácido graxo essencial que oferece vários benefícios à saúde, incluindo um bom metabolismo de gordura, produção de energia, regulação de funções celulares e cicatrização de tecidos e machucados. Combate a queda capilar e também acelera seu crescimento.

Dicas de uso:

  1. 2 colheres de máscara hidratante; 1 colher de sobremesa do óleo; 2 ml de Bepantol.
    Misture tudo e aplique no cabelo logo após o enxágue do shampoo. Deixe por uns 3 minutinhos e enxágue. Por fim, passe o condicionador para fechar as cutículas.


  2. 6 colheres de condicionador ; 2 colheres do óleo; 1 colher de queratina em gel; 2 ml de Bepantol.


  3. Misture tudo e aplique no cabelo seco. Deixe agir por umas 4 horas depois enxágue bem.




Fonte blog Cabelos Cacheados

Onde encontrar pela net

http://www.emporioaroma.com.br
http://www.sabaoeglicerina.com.br/

4 comentários:

  1. Olá sou a Rarishina e gostei muito das dicas com os óleos. A matéria está ótima, explicativa e organizada. Parabéns, JESUS abençoe a todos.

    ResponderExcluir
  2. olá Dany, parabéns pelas dicas, estou começando agora a deixar de colocar química nos meus cabelos, logo tenho várias dúvidas. Mas com relação a essa matéria, gostaria de saber se não tem problema fazer massagem no couro cabeludo, já que tenho a raiz mais oleosa do que o resto do cabelo. Um grande beijo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olha massagem geralmente as meninas usam o óleo de rícino porém como eu tenho facilidade p caspa eu não passo no couro cabeludo somente no comprimento.

      Excluir