sábado, 25 de fevereiro de 2017

TIPOS DE QUIMICA


Relaxamentos:



Se você quer apenas diminuir o volume do seu cabelo, soltar um pouco os cachos e ganhar movimento, opte pelo relaxamento. O processo é idêntico ao do alisamento químico e é feito com os mesmos produtos. A diferença é que a técnica de aplicação e o tempo de ação dos produtos nos cabelos é reduzido , o que torna o processo menos agressivo aos fios, além de resultar numa aparência mais natural.O relaxamento exige retoques a cada 60 dias e deve ser feito apenas na raiz crescida para não ressecar ainda mais os fios.


 Ele não é indicado para cabelos tingidos ou descoloridos. "Para manter a aparência natural e saudável dos seus cabelos, use condicionadores do tipo "leave-in" ou cremes de pentear, ideais para modelar o cacheado. 


O tempo de aplicação do produto não deve exceder o recomendado.


  • Respeite o intervalo de tempo entre as reaplicações, que pode variar de 3 a 6 meses.
  • Nunca faça alisamento se o seu cabelo já tiver passado por outros processamentos químicos, como tintura ou tonalizantes.
  • Procure lavar os cabelos com xampus e condicionadores próprios para cabelos quimicamente processados.
  • Pelo menos duas vezes por semana fala hidratações aquosas e nutritivas para seus cabelos e, a cada 15 dias, aplique uma máscara de tratamento profundo e ou reconstruções nos fios.




A sua rotina diária também vai influenciar na escolha do ativo certo, como por exemplo:




Quem costuma fazer muitas escovas ou uso do difusor em altas temperaturas deve saber que tioglicolato de amônia e hidróxido de sódio por exemplo são ativos que não reagem bem expostos a altas temperaturas frequentes, como pessoa que so lavam o cabelo com água quente por exemplo. Vc deverá usar o difusor em temperatura bem baixa e usar sempre um bom protetor térmico.

Já o hidróxido de cálcio ou guanidina como muitos conhecem não tem esse problema, ele aceita mais altas temperaturas desde tbm vc não pranche todo dia ( não ha cabelo relaxado que aguente).




Princípios ativos


À base de produtos destinados a realizá-los, atua quebrando as ligações das moléculas capilares, deixando-as em uma nova posição e modificando o formato dos cabelos.Atualmente tais produtos são formulados a partir de 3 diferentes substâncias: 

Hidróxido de Sódio - São produtos alcalinos, pH 12,5 e uma lixívia cáustica que pode danificar os cabelos, produzindo queimaduras no couro cabeludo e até mesmo cegueira, caso atinja os olhos. São restritos ao uso por profissionais; produz um alisamento químico permanente e de eficiência máxima. Quem gosta de fazer escova sempre deve evitar pois o sódio não responde bem ao calor.

Tioglicolato de Amônia - Apresentam um pH alcalino de 9, que remove o sebo protetor, facilitando a sua penetração nos fios. Devem ser aplicados sobre os cabelos úmidos, permanecendo de 15 a 20 minutos. Apresenta um forte odor de amônia e também pode irritar a pele. Quem gosta de fazer escova sempre deve evitar pois a amônia não responde bem ao calor.

Hidróxido de Guanidina - São conhecidos como produtos sem lixívia. Essa substância também possui um pH alcalino de 11, sem odor, sendo mais eficiente que o Hidróxido de Sódio e menos agressivo à pele. Necessita de um neutralizador ácido. O Hidróxido de Guanidina é composta por 2 ingredientes:

Hidróxido de Cálcio e Carbonato de Guanidina - é uma mistura feita na hora da aplicação, de Hidróxido de Cálcio e Ativador, é compatível com Hidróxido de Sódio. Não precisa de neutralizante, apenas de eficiente lavagem com um Xampu com Ph balanceado e sua completa remoção e hidratação posterior; seu tempo de ação, relativamente mais lento quando comparado com outros ativos relaxantes, o que permite maior segurança e tranqüilidade no seu manuseio. 

Hidróxido de Lítio
O hidróxido de lítio age de forma semelhante ao sódio, porém, de forma mais lenta e suave. Infelizmente não apresenta a mesma versatilidade do cálcio, mas, quando usado em concentrações baixas e por um bom profissional pode-se relaxar um cabelo mechado, ou mesmo descolorido, desde que se tenha um bom conhecimento de diagnóstico do fio


O diagnóstico do cabeleireiro e o bom senso continuam sendo fatores primordiais na hora de escolher um produto e executar um trabalho com algum dos ativos acima citados, evitando qualquer surpresa. Nunca esquecendo que o teste de mecha é de extrema importância, e que cada cabelo apresenta um grau de resposta diferente para cada tratamento.


fontes:
Cia das tranças Curso de quimica em cabelos afros

Nenhum comentário:

Postar um comentário